krum

Brujah

Description:
Bio:

Infância e abraço.
Filho da centenária família Krum, formadas por carniçais ravenant, há séculos a família atua como carniçais do clã brujah. O vinculo com a vitae é extenso e eles conhecem bem o funcionamento dos níveis básicos do poder sobrenatural da vitae. Os membros notáveis da família são abraçados, normalmente, após conseguir demonstrar seu valor, na erudição ou no campo de batalha. A família é da alta nobreza, um clã de guerreiros que povoam as terras da Bulgária, Valáquia, Moldávia, Império Bizantino, Grécia e Itália. Em suas fileiras, possuem quase uma dezena de baronatos, meia dúzia de condados, dois ducados e um principado. Um ramo da família é dedicado ao comercio naval, outra se destaca pelos letrados e eruditos, não obstante, a grande maioria é composta de guerreiros. Possuem uma vasta rede de fortalezas e entrepostos comerciais onde circulam prestadores de serviço e artesãos. A família possuiu um estreito código de ajuda mutua e se socorrem, nas diferentes nações, sempre que são chamados.
Crum viveu uma infância comum na qual apreendeu o atletismo, as letras, a literatura clássica, a filosofia e artes. Na juventude se dedicou a caça e ao treinamento militar. Com 16 anos passou para frente de batalhas. Com 20 anos liderava suas fileiras nos muitos conflitos que ocorreram nas fronteiras do Império Bizantino, ao qual defendia como mercenário.
Nas guerras de Belisário, no norte da áfrica, Crum marchou contra os vândalos. Em Cartago no ano de 530 liderou um flanco no ataque a cidade. 500 homens estavam com ele, vários como ele estavam potencializados com a vitae dos vampiros. No ataque, Crum e seu exercito lutou contra um grupo de soldados, aos quais Crum derrotou sem problemas, numa parelha luta de 1 para 1. A vitória não chegou a ser comemorada, pois logo depois, no mesmo local um pequeno grupo de homens apareceu, em meio a uma forte neblina, não eram 10 homens, e cobertos pela nevoa eles atacaram o grupo de Crum. Foi um verdadeiro massacre. Todos caíram e Crum encontrou sua morte no campo de batalha.

Criança da noite e neófito.
Num lapso, como que acorda de um forte sono, Crum acordou da morte. Ele foi abraçado. Seus atos de guerra foram observados e um ancião do clã brujah o abraçou quando o encontrou sem vida nos campos de batalha em Cartago.
O ancião tem um aspecto enorme e terrível de poder e segurança. Apesar do porte titânico, o ancião é extremamente gentil e educado. Trata todos seus serviçais bem, e sempre, por mais simples que seja a ordem. Os primeiros anos de Crum dentro do castelo foram tranqüilos, tempo no qual o brujah o manteve como aprendiz. Seus anos como aprendiz e ajudante do velho guerreiro brujah foram de grande proveito para conhecer o mundo vampírico. Após uma década de atividades o jovem brujah entrou em torpor.
Veio acordar a 40 anos atrás, quando voltou a liderar bandos de guerreiros mercenários. Lutavam por dinheiro, por prestigio, lutavam sempre que conseguiam um novo contrato ou quando buscavam empreender uma nova façanha. E lutavam sempre que seu mestre pedia.
Recentemente o laço de sangue foi desfeito, e Crum obteve a permissão de seguir seu próprio caminho. Hoje ele lidera um pequeno grupo de guerreiros mercenários. Pegam vários tipos de serviços menores, como guarda costas, seguranças, duelista, assassinos, etc. Seu mestre, mesmo liberto do laço de sangue, continua presente e é um grande aliado.
Sempre seguindo os conselhos de seu mestre, Crum agora está se inserindo na sociedade vampirica. Foi pedido para que ele construa uma boa reputação e se prepare para a guerra.
Refúgio.
Crum se mantém em um pequeno castelo, e é o vampiro por trás do voivode local. Seu castelo fica numa pequena aldeia entre as montanhas, os desfiladeiros e a floresta. O castelo também é a morada de metade do grupo de guerreiros que acompanham Crum. Alguns deles são seus lacaios. Em seu castelo fica uma extensa biblioteca, a qual usa com freqüência para leituras, que são diárias, exceto, quando esta em campanha.
Rebanho.
Crum realiza, semanalmente, uma caçada para se alimentar. Também ele utiliza muito das prisões locais, as quais controla.

Aliados.
A família de ravenants do Clã Crum, e aliados do clã brujah.
4 brujahs sempre estão disponíveis para pegar algum serviço junto com Crum. Eles são cavaleiros vizinhos e 1 deles é irmão de Crum.
Contatos e sociedade vampírica.
Conhece um nosferatu mais ou menos confiável, mas que tem um bom preço pelos serviços e informações.
Um gangrel bom de papo, curioso com livros, e com enorme senso de rebeldia.
Um tzimisce ao qual prestas serviços ocasionalmente e que conversam sobre a literatura e filosofia.
Crum ocasionalmente freqüenta os círculos das sociedade vampirica, principalmente, como forma de conseguir novos contratos. Mantém uma postura discreta e normalmente apóia os anciões, não obstante, nunca dispensa uma conspiração.
Sire.

Crum possui como senhor um antigo vampiro de vasto poder e conhecimento, chamado Gilgamesh. O ancião possui 9 crias e Crum é mais novo delas. Sempre que uma das 9 crias morre, o ancião imediatamente abraça algum membro da família ravenant Crum. O jovem Crum foi o ultimo e hoje é a cria mais jovem de Gilgamesh. Todos os recém abraçados são preparados para a guerra pelo período mínimo de um ano.
Eventualmente, Crum visita Gilgamesh e os dois passam noites debatendo na esplêndida biblioteca do ancião. Seu sire busca unir o clã, e para tal estabeleceu suas crias, e as crias de suas crias em pontos estratégicos nas nações vizinhas, onde estabeleceu rotas de fuga internacionais. Os mais velhos dos 8 irmãos de Crum são autorizados a ter cria. O mais velho, um vampiro que já conta vários séculos, possui também 9 crias. Porém, o ancião proíbe o abraço fora do período de grande necessidade. Na Valáquia, a linhagem direta de Gilgamesh é composta por Crum, um de seus irmãos, e mais três crias de seus irmãos, (duas são estrangeiras)
Atividade atual.
Crum busca elaborar uma emboscada para um rico Ventrue local. Crum visa roubar o ouro e a prata acumulados pelo ventrue.

krum

Idade das Trevas Valaquia thwmetal thwmetal